Tag Archives: pequenos prazeres
Imagem

Paz

4 Maio

Paz

Há um ditado que diz que há males que vêm por bem.
E foi por isso que, quando cheguei ao ginásio e a aula que queria estava cheia, em vez de ficar chateada agradeci-me mentalmente ter já os ténis de corrida calçados e os phones no saco, e meti-me no carro outra vez.
Não para casa, mas até à beira-rio.
Sim, uma corrida.

Curioso que sempre achei correr tão pouco interessante. Até ter começado a fazê-lo, há três anos. E foi então que percebi o terapêutico que é, um pé diante do outro, em ritmo com o bater do coração, o esforço dos músculos, a harmonia dos movimentos, o sol, o vento, os cheiros em volta, e todos os problemas que simplesmente, durante aquele período, desaparecem. Tornam-se menos presentes, pelo menos. E ficam a ser trabalhados em background.

Desde então que tenho tentado correr com a frequência possível, e tanto mais quanto mais assuntos tenho para resolver. Ou simplesmente para aproveitar a liberdade que me dá.
Com um sol brilhante e um céu bem azul, a corrida foi uma óptima troca face à dita aula.
Especialmente porque no fim, não resistindo à tentação de um terreno relvado ainda pintado pelo sol, aproveitei para deitar na relva e relaxar.

E foi assim, que ao som da música, com o valor do sol e a brisa suave, esvaziei a cabeça de pensamentos e simplesmente deixei-me aproveitar a vida. As coisas simples, que são as mais importantes. Ser feliz. Sem porquês. Simplesmente ser.

Anúncios

Arejar

17 Mar

O tempo tem sido mais que escasso… Quase inexistente.

Entre trabalho, algum lazer e a busca pelo meu canto, a maquina fotográfica acumula pó e o portátil nunca passou tanto tempo desligado. O pouco tempo que sobra tem sido para os essenciais.

Mas este fim‑de‑semana tirei tempo para ir passear. Em boa companhia. Mesmo que não seja toda a que queria. Ou toda a que costumava ser.
Soube bem. Paisagens lindas e sol a brilhar. Conversas, risos e fotografias. Rádios locais e mais gargalhadas. Kilometros e saudades e problemas de rede e wifi. E soube tão bem. Não digo que venho de baterias recarregadas, já que começo a semana podre de sono, mas venho de coração cheio, olhos regalados e pele que já matou saudades de sentir sol.

Boa semana!!

20140317-113127.jpg

20140317-113151.jpg

20140317-113221.jpg

20140317-113235.jpg

20140317-113248.jpg

0110

1 Dez

Conheci recentemente e adorei

Bom complemento ao dia de hoje

Gostam?

O melhor dos meus dias

17 Nov

Gostei desta iniciativa que vi na Titanices e na Papéis, papéis e mais papéis. Afinal de contas, por muito maus que pareçam os dias, há sempre alguma coisa com o potencial de nos fazer sorrir, de tornar melhor a situação, ser aquele arco-iris no meio do céu cinzento.

Rezava assim

“No final do dia, antes de fechar os olhos e ceder ao cansaço, fazemos um exercício: escolher o melhor do nosso dia. Fazemos as pazes com o que correu mal, aceitamos as respostas que ainda precisam de tempo, acalmamos os medos e as angústias e guardamos apenas o melhor. Podem ser horas de festa ou apenas um instante de silêncio.
“O melhor do meu dia” é uma fotografia feita de letras em que ficamos sempre bem. É essa a memória que queremos guardar. É a essa a força que queremos para o dia seguinte: adormecer com um sorriso.”
O melhor do meu dia…
Mimo e aconchego ontem, um chá quentinho com um scone enorme e boa conversa. Hoje, acordar de olhos meio colados por finalmente pôr o sono em dia, e ver as minhas gatas  aos ronrons uma com a outra, a complementar as brincadeiras que já via nos últimos dias.
Sorrisos bons, coração quentinho. O suficiente para me preparar para uma semana que promete ser complicada e trabalhosa, e para me resignar com o facto de estar a ficar imenso frio e estar em casa a um Domingo a preparar uma apresentação quando só me apetecia mesmo era estar a ler o meu livro ou a ver umas séries bem aninhada e quentinha.

As pequenas coisas

12 Nov

Hoje dei por mim a ponderar a importância das pequenas coisas

As pequenas grandes coisas

Aquelas que fazem toda a diferença, que de tão pequenas se tornam aquele detalhe que faz a diferença, ou a proverbial gota que faz transbordar o copo. É esse o poder das coisas pequenas.

Há uns dias ouvi, em tom acusatório, dizer que era mau no fim-de-semana só querer dormir mais porque estava cansada e não fazer “nada de jeito”. Como é que se responde a isso tentando explicar as vantagens de poder ficar um bocadinho na ronha de manhã a aproveitar o quentinho, no aconchego, as virtudes que um dia passado no sofá debaixo de um cobertor a ver filmes ou séries pode ter? É bom, faz bem à alma, sabe bem ao corpo, à pele… E é exactamente o que tenho precisado com estas semanas terríveis que tenho tido.

Não é um não fazer nada de jeito, pode ser um fazer tudo de jeito. E, mais que tudo isso, é algo que só se faz com alguém especial. Sair à rua, visitar sitios, fotografar, ir ao cinema ou beber um copo à noite… Tudo isso é muito bom, mas com quantas pessoas o podemos fazer? E quantas escolheriam para esse aconchego?

É uma pequena coisa que é tão grande.

Coloridas

27 Out

Perguntava-me há dias uma amiga, a propósito de algumas movimentações virtuais de que se apercebeu, se eu e o E estávamos de volta.

Respondi que não, pelo menos não nesses termos. O que temos aproxima-se é mais uma amizade colorida, vamos estando juntos de vez em quando aproveitando o melhor que isso tem para nos proporcionar – afinal de contas, é a definição da coisa, certo?

A resposta foi nas linhas de “se te sentes bem com isso… o pior é querermos mais e a outra pessoa não nos conseguir dar”. O que me fez pensar nesta situação.

De facto, há algum tempo eu dizia-lhe que não aceitaria, depois da nossa história juntos, uma amizade colorida, que não fazia jus ao que éramos e tínhamos sido. Ou bem que tínhamos tudo, ou nada. Pelo menos enquanto gostasse dele daquela forma. As coisas mudaram. Não fui eu que me acomodei a menos do que desejava, foi antes o sentimento que mudou.

E, com o que sinto actualmente, e tendo em conta o que actualmente é a minha vida, e as minhas (in)certezas, o melhor que consigo é esta amizade colorida, a aproveitar o melhor de dois mundos. Porque tenho que confessar que, até mais que fazer amor (porque é mais que sexo, realmente…), é o aconchego, o colo, o calor humano que me faz mesmo falta.

E até aparecer o meu “Prince Charming”, ou as coisas mudarem, porque não?

Os pequenos prazeres da vida

11 Out

Acho que há muito tempo não dava tanto valor às pequenas coisas, aquelas que tomamos por garantidas habitualmente.

Com o meu gato doente, a minha vida na última semana limita-se a trabalho e veterinário – excepção feita ao dito casamento do penteado maravilha. Com isto, quero dizer que o poder chegar a casa a horas decentes, descansar um pouco, cozinhar, fazer as actividades do dia-a-dia, ou algo tão simples como ir correr ou ao ginásio ficaram completamente hipotecadas…

Há uma semana não faço nada disso e faz-me falta. Não tanta como o meu gato, entenda-se, mas faz-me falta para o meu equilíbrio.

Assim, quando finalmente hoje consegui chegar a casa já à hora de jantar, consegui organizar-me para um jantar decente, um banho com tempo, e até – pasme-se! – tempo para creme na pele e no cabelo, e até! Quando disse que eram os pequenos prazeres da vida, estava mesmo a falar a sério!

E agora, depois de tratar de alguns afazeres, posso dizer que me sinto um bocadinho mimada e confortável, com o meu cheiro aconchegante do Shea Body Butter de que tanto gosto, e pronta a ir dormir, para ver se amanhã não adormeço de manhã como aconteceu hoje.

onde ninguém

me (h)ouve

Cafés no Páteo

Os pensamentos, a ema, as viagens, o desporto, a horta e o que mais couber...

30 e picos, 40 e tal

e assim sucessivamente

KNITS FOR LIFE

Lorna and Jill Watt.

Inesperado

Doses semanais de esperança, humor e reflexão para os apaixonados pela vida.

Sol de Dezembro

December Sun

{ Feminina & Compulsiva }

por Karol Oliveira

textsinthedark

4 out of 5 dentists recommend this WordPress.com site

Mei(a)vulsa,

agora com animais, porque eu sou no sense! ;)

The Rooted Traveller

Ghezal's World Adventures & Stories

Highest Form of Whit

Bigger. Bolder. Bloggier.*

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.